Voo Virtual
Olá, seja bem-vindo(a) ao Voo Virtual. Caso ainda não seja membro da nossa comunidade, registre-se, para que possa participar ativamente e ter acesso a todos os conteúdos do site.
Por favor leia as regras do fórum aqui antes de postar, para evitar advertências e suspensão.


[Internacional] Maduro ameaça punir companhias aéreas que reduzirem voos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Internacional] Maduro ameaça punir companhias aéreas que reduzirem voos

Mensagem por Amilckar em Sab 15 Mar 2014, 11:51

Maduro ameaça punir companhias aéreas que reduzirem voos
Presidente afirmou que as empresas que decidirem deixar o país não voltarão a operar mais na Venezuela
Carlos Garcia Rawlins/Reuters
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante uma conferência de imprensa no palácio Miraflores, em Caracas

Caracas - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, avisou nesta sexta-feira que tomará medidas duras contra as companhias aéreas que reduzirem os voos para Caracas, e afirmou que as empresas que decidirem deixar o país não voltarão a operar mais na Venezuela.
A Avianca Holding informou as agências de viagem em Bogotá, segundo um comunicado ao qual a Reuters teve acesso na véspera, que cortará e suspenderá voos da Colômbia e Costa Rica para a Venezuela. Além disso, reduzirá o número de assentos disponíveis entre Lima e Caracas.
"À companhia aérea que reduzir, tomarei duras medidas. Companhia aérea que deixe o país, não volta enquanto nós formos governo, terão de derrubar-nos", disse Maduro em entrevista à imprensa.
"Digo aos donos das companhias aéreas internacionais, quem se for deste país nesta conjuntura, até novo aviso não volta a este país." O presidente afirmou que elas serão substituídas por outras empresas aéreas, que, segundo afirmou, já se predispuseram a cobrir os voos da Venezuela para Colômbia, Panamá e outros destinos.
A Avianca disse que a partir de 20 de março reduzirá para um voo diário o trecho entre Bogotá e Caracas, que atualmente tem três voos diários.
A companhia suspenderá a partir de 7 de maio o trecho entre Bogotá e a cidade de Valência, no centro-oeste da Venezuela. Além disso, vai cancelar as rotas Caracas-San José-Caracas e a partir de 16 de março reduzirá a oferta de assentos no itinerário Caracas-Lima-Caracas, que passará a atender com aviões Embraer 190 com capacidade para 90 passageiros, em lugar dos Airbus 320, para 150.
A empresa tem pendentes 300 milhões de dólares para receber das autoridades cambiárias da Venezuela por vendas em bolívares.
Fonte: Exame

_________________
Carlos Amilckar

Amilckar
Colaborador - Notícias de aviação
Colaborador - Notícias de aviação

Masculino
Inscrito em : 12/10/2009
Mensagens : 10848
Reputação : 494
Idade : 51
Simulador preferido : FSX
Emprego/lazer : Militar aposentado
Nacionalidade : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum