Voo Virtual
Olá, seja bem-vindo(a) ao Voo Virtual. Caso ainda não seja membro da nossa comunidade, registre-se, para que possa participar ativamente e ter acesso a todos os conteúdos do site.
Por favor leia as regras do fórum aqui antes de postar, para evitar advertências e suspensão.


TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Gse_multipart13851

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

+2
alberto
Amilckar
6 participantes

Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por Amilckar Qua 05 Fev 2014, 10:46

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história


28 de Julho de 2008, quando a aeronave ATR42-300 PP-PTD pousou na pista 10 de Salvador, procedente de Vitória da Conquista e Pampulha, a TRIP se expandia no Nordeste, onde já operava desde 1998. A primeira decolagem havia sido em 19 de Novembro de 1998 quando o PP-PTB alçou os céus de Natal para Noronha sob comando do Cmte.Jorge e do Cop.Medau.



TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história IMG_3963-500x375
PT-TTL TRIP ATR 72-500

A TRIP foi uma empresa nascida do sonho de José Mário Caprioli em desenvolver uma malha de alta capilaridade no interior do rico estado de São Paulo, inspirado no que havia visto nos Estados Unidos. Iniciou as operações com um par de EMB120 Brasília (PP-PTA e PP-PTB) e logo depois chegou a frota o ATR42-300 PP-PTC. A empresa cresceu de forma lenta nos primeiros anos, sua frota passou de 3 para 4 aviões apenas em 2003. Tive a sorte de conhecer pessoas que viram a empresa nascer e escreveram inúmeras páginas desta história.


Em Maio de 2000 a TRIP voava entre Belo Horizonte e Campinas, desta última até Videira-SC via CGH/CWB e já adentrava o Centro-Oeste a partir de Campinas até Alta Floresta via Londrina – Presidente Prudente – Cuiabá – Sinop. Isso com o par de EMB120 e no Nordeste atuava com o PP-PTC na rota Natal – Noronha – Recife – Noronha – Natal.


A empresa oriunda da tradicional Viação Caprioli, ganhou um baita reforço em 2002. Chegou à empresa um pacote de “reforços” capitaneados pelo Comandante Fernando Paes de Barros, seu time era composto por Kiko (manutenção), Rafaela (comissárias), Júnior (coordenação). A empresa começou a se reinventar, com um toque da saudosa Transbrasil. Cada um do time do Barros trouxe suas peças complementares.


A empresa expandiu durante 2004 com a chegada de mais aviões ATR42, que permitiu inclusive abraçar uma oportunidade de ouro que foi assumir as rotas da RICO Linhas Aéreas na Amazônia. Em uma malha que recorda até os serviços da Panair com o Catalina, a TRIP operou com o ATR42 PP-PTD inicialmente em uma malha que servia as cidades de Manaus, Lábrea, Humaitá, São Paulo de Olivença, São Gabriel da Cachoeira, Fonte Boa, Tefé, Tabatinga, Coari, Carauari entre outras. Essa fase amazônica mostrou a capacidade da TRIP e seu grupo em superar obstáculos, afinal era a prova de fogo para qualquer empresa operar na imensidão verde, sem estrutura, sem suporte, com pistas caóticas. Tempos pioneiros onde Marouco a frente da manutenção teve a idéia de por um mecânico a bordo na imensidão verde, pilotos como Rafael, Homero e Paese entre outros pioneiros desbravaram a floresta, praticando a essência da aviação regional: unir pessoas e reduzir distâncias entre pequenas cidades.


A empresa ainda experimentou a chegada dos ATR72 PP-PTH e PP-PTK. Mas precisava de fôlego financeiro para crescer e este chegou através da venda de 50% da empresa para o poderoso Grupo Águia Branca, liderado por Renan Chieppe. A empresa que havia começado com o slogan “Dentro deste Brasília existem vários bandeirantes” mudou para o “Mais Pontos para o Brasil”, encomendou 12 ATR72-500 novinhos. E assim mansinha a TRIP comprou a TOTAL, fusionando operações de passageiros no dia 01 de Janeiro de 2008. Com o crescimento proporcionado após fusão com a TOTAL e o declínio da OceanAirque abandonara os aviões turboélices e as rotas regionais, a empresa iniciaria um crescimento verticalizado que só seria reduzido em Maio de 2012.




TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história IMG_3839-500x375
TRIP EJ-170 PP-PJC

Capitalizada, a TRIP começou a exercer uma expansão ousada com uma lógica simples, para cada 72-500 que chegasse um mercado era aberto ou então ele entrava no lugar de um ATR42, liberando esse 42 para um novo mercado. O anúncio no meio de 2008 da aquisição de 5 Embraer 175 colocava a TRIP em uma situação de comparações à TAM dos anos 90 apoiada por turboprops e jatos.


Em 11 de Setembro de 2008 entrei na empresa, a companhia então lançou seu novo esquema de pintura, moderno e belíssimo. Pela primeira vez a TRIP em 2008 apareceu na mídia em uma simpática campanha publicitária mostrando a capilaridade de suas rotas, encerrando o filme com um disco voador que operava Varginha – Marte, mas que não era da TRIP.


TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história IMG_1029-500x375
Serviço de Bordo era o grande diferencial


No começo de 2009, a empresa começou a enviar mecânicos, comissários e pilotos para a EMBRAER, qualificando-os para a introdução dos jatos, participei deste momento e tive a inspiração no hotel de criar um curso que qualificasse o pessoal de aeroportos e rampa quanto a conhecimento e postura técnica, evitando certas situações de risco. Este curso se chamou F.O.S e foi um sucesso, estimo eu ter dado instrução a mais de mil pessoas e os demais multiplicadores do curso devem ter atingido também mais mil funcionários. 


O Nordeste viu mais pontos quando os ATR72-500 adentraram Aracajú, Ilhéus, Petrolina, Lençóis e reforçaram as linhas para Vitória da Conquista e Natal. Em Junho de 2009 o PP-PJA decolou de São José dos Campos para Campinas, antes de pousar efetuou dois rasantes: um na Avenida Brasil onde ficava a sede da empresa e outro no Campos dos Amarais. Em seguida entraram em operação nas rotas VCP-CWB-LDB-CGB-MAO / VCP-CWB-SDU-VIX-BPS / VIX-CNF-GYN-CGB. Somente com a chegada do quarto jato é que Fernando de Noronha passaria a receber o voo SDU-CNF-MCZ-REC-FEN.


O crescimento era verticalizado, cada -175 que permitia um -72 ir para o lugar de um -42 e este abria um novo mercado! Competidores? Só a PASSAREDO e seus ERJ145. Com 11 anos de vida a TRIP se modernizava, com nova sede e tudo. Em 2010 o ano foi de consolidação, novos processos, inicio da certificação IOSA e ao fim deste ano a decisão de partir para cima da Azul com os EMBRAER 190, inicialmente oriundos da suíça Baboo (PJJ, PJK, PJL), além de unidades zero adquiridas junto ao fabricante. Aviões mais antigos como PR-TTG, PP-PTD, PP-PTH, PP-PTK foram reexportados e ainda em 2010 com a TRIP honrar seu nome de Transportes Regionais do Interior Paulista servindo à Marília, Presidente Prudente, Araçatuba, Bauru e Ribeirão Preto, participei da abertura da base de PPB, além de o já ter feito em outras cidades como AJU, IOS, PNZ, LEC, entre outras. A frota de ATR foi reforçada pelos 42-500 que permitiram melhor servir a Amazônia.


E ali em Confins, a 35km de Belo Horizonte era possível assistir a ondas matinais e noturnas de pouso de jatos da TRIP, um banco de conexões foi estabelecido lá, quem sintonizasse frequências dos APP de Belo Horizonte era capaz de se perder de tantos aviões da TRIP na terminal para pouso em CNF e PLU. 2011 continuara com forte climb para a empresa e com a chegada dos primeiros ATR72-600 PR-TKI e PR-TKJ, a companhia atingiu um status importantíssimo: Maior Operador Mundial de ATR42/72. Continua na parte 3 (final).


TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história 11SEP2008-028-500x375
ATR 42-300 da TRIP PP-PTJ


TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história EMB_WALLPAPER-500x281
Foto da Empresa


A expansão havia custado caro à TRIP, prejuízos vultosos levaram a empresa a desenhar uma reestruturação. Os ATR mais antigos seriam aposentados em prol da padronização da frota com os ATR500 e ATR600. Alguns jatos EMBRAER 175 seriam retirados e alguns mercados redesenhados com os EMBRAER 190, porém em 26 de Maio de 2012 uma nota de jornal assustou a todos: Azul anunciará compra da TRIP. O boato tomou forma em 28 de Maio de 2012.


Um comunicado assinado por José Mário Caprioli e Renan Chieppe chegava aos e-mails dos funcionários naquela manhã: a maior regional da América Latina iria se fundir com a Azul. Pela tarde uma coletiva de imprensa colocava um ponto final nos 14 anos da TRIP e abria uma nova página nessa história. Ao longo de 2012 ficou decidido que a marca da empresa resultante seria Azul, fato anunciado pelo próprio José Mário Caprioli. O legado da TRIP? A cor diferenciada no U da Azul, lembrando para sempre a empresa, que ainda teria os quadradinhos tão queridos em sua cauda eternizada no Embraer 195, PR-AXV.


Operando com o CHETA TRIP e códigos T4/TIB ainda voaram alguns Embraer 195 da Azul afim de expandir rapidamente o hub de Guarulhos e o ATR72-600 de serial 1052, originalmente encomendado pela TRIP como PR-TKO não recebeu pintura com quadradinhos, se tornou PR-AQB e foi o primeiro avião a ter cores da empresa resultante. As mudanças foram rápidas, mas algo ficou.


TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história TRIP_01_PPPTB-500x324
Brasília PP-PTB – TRIP


Ficou o legado daquela empresa familiar que ganhou uma energia colorida em cada um que veio da Transbrasil, melhorando com o know-how da eficiente gestão Águia Branca, o legado que viu e fez do ATR um avião perfeito para o mercado desejado, o legado escrito em cada dia dos 14 anos em que a TRIP existiu. Aquela TRIP que começou com um EMBRAER 120 de 30 assentos na rota de Noronha e depois pousou lá com EMBRAER 190 de 110 passageiros, quase 4 EMB120 de uma só vez. Os códigos T4/TIB voaram até Dezembro de 2013, encerrando uma história que será continuada dentro daquele U em tom mais claro nos aviões da Azul.


Meu avião tem asa alta e tons em prata!


Um dia meu telefone tocou, era um colega que havia saído da TRIP e trabalhando em outra empresa me confidenciou o desejo de voltar, isso antes dos tempos de fusão e perguntei se não estava gostando do novo trabalho e ele disparou: Meu avião tem asa alta e tons em prata! Guardei a frase, pois ela retrata exatamente o meu sentimento pela TRIP, diria que o sentimento de muitos!


Cheguei à TRIP em 2008, meu primeiro uniforme foi o vermelho, logo depois recebi a camisa prata, que foi vestida com amor, paixão e dedicação. A TRIP divide dentro do meu coração o mesmo amor que tenho até hoje pela minha primeira empresa, a Dinar. Ainda que eu tivesse tido três anos e pouco em outra empresa, foi na TRIP que tive meu primeiro curso de um avião, que foi o ATR42 em Campinas, uma experiência sem igual. 


Em Fevereiro de 2009 um presente: Line and Base do Embraer 170, na fábrica! E foi confinado no Hotel em São José dos Campos que eu tive meu maior insight na empresa, o F.O.S, onde eu ensinava cuidados com o avião, conhecimentos técnicos e acreditem: atendimento ao cliente. Em cada slide do F.O.S tinha um pouco de Dinar, um pouco do despachante que fui, e muito do mecânico que a TRIP me fez. O F.O.S foi uma criação isolada que depois aperfeiçoei ao lado de Emerson Melo, então supervisor da base CWB, hoje meu amigo pessoal. Participei da criação também do “norte” dos mecânicos de linha que foi o MAPRO.


Entrei na empresa como auxiliar de manutenção e “terminei” como mecânico pleno. Participei de momentos como os voos inaugurais para Aracajú, Vitória da Conquista, Ilhéus, Petrolina e Lençóis. Conheci pessoas magníficas, outras nem tanto. Fiz amizades que de certo ficarão para vida toda, aprendi muito, mudei até como pessoa, evoluí culturalmente. Conheci as cinco regiões do país e trabalhei em tantos lugares que se for citar corro risco de esquecer, mas recordo bem de períodos em PPB, SLZ, AJU, MAO, CGB, LDB, BSB, CCM e sem falar rápidos períodos em lugares como STM, FEN, BEL, REC, NAT.


TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história TRIP_03_PPPTE_3RD_PAINT-500x310
PP-PTE TRIP


Quando o PP-PTL parou para check e teve sua pintura raspada, deu uma tristeza no coração sem dúvidas, afinal era o desaparecimento daquela imagem fixa na cabeça e coração, uma imagem representativa em minha vida. Mas hoje quando o vejo voando em cores da Azul consigo rever tudo que vivi, tudo que a TRIP foi para mim dentro daquele U mais claro em sua fuselagem. Tenho 13 anos de aviação, mas os cinco anos na TRIP valeram por 10, é uma história que se torna impossível de separar de minha biografia pessoal e/ou profissional.


Este artigo é dedicado a cada um que fez parte dessa história, que colocou caracteres neste grande livro que foram os 14 anos de TRIP, cada um que com sua função e importância no sistema, fez uma empresa nascida no fundo de uma garagem de ônibus ter sido o que foi: “TRIP Linhas Aéreas, tem algo novo no ar!”


TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Ttiovernight-500x375
TTI Pernoitando – Foto Alexandre Alves


Fonte: Aviões&Música 
Autor: AlexandreACW

_________________
Carlos Amilckar
TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Amilckar%252FVV125
Amilckar
Amilckar
Colaborador - Notícias de aviação
Colaborador - Notícias de aviação

Masculino
Inscrito em : 12/10/2009
Mensagens : 11036
Reputação : 512
Idade : 57
Simulador preferido : P3D V3
Emprego/lazer : Militar aposentado
Nacionalidade : Brasil

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por alberto Qua 05 Fev 2014, 11:11

show.
Obrigado Amilckar.

_________________
Alberto

Adolescentes Ibon

Instagram

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Vpa012
alberto
alberto
Major-Brigadeiro
Major-Brigadeiro

Masculino
Inscrito em : 01/07/2008
Mensagens : 3421
Reputação : 188
Idade : 51
Simulador preferido : FSX-SE
Nacionalidade : Brasil

http://www.alealb.blogspot.com/

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por Jonathan_Bauru Qua 05 Fev 2014, 13:14

Já tive a oportunidade de ver a TRIP com o seu ATR 42 no Aeroclube de Bauru(inicidente com o vidro da cabine trincada) e ATR 72, aproximando para pouso no SBAE. Muito legal! +1  thumbsup 

_________________
Gigabyte A320M-S2H, Ryzen 5 3600 3.6Ghz, Memória Corsair Vengeance 2x8GB DDR4 2400mhz, PCyes GTX 1660 DUAL OC 6GB, Fonte Aerocool Kcas 500W 80 Plus Bronze, Monitor LED Full HD Samsung 21,5'' S22B300.
Jonathan_Bauru
Jonathan_Bauru
Coronel
Coronel

Masculino
Inscrito em : 28/02/2011
Mensagens : 1367
Reputação : 203
Idade : 24
Simulador preferido : FSX,P3D,X-Plane
Emprego/lazer : Estudante Engenharia Mecânica - UNESP
Nacionalidade : Brasil

http://fstexturas.blogspot.com.br/

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por Alexandre da Silva Sab 15 Fev 2014, 20:02

História incrível, é bom conhecer os fatos que acontecem por traz de uma grande empresa.

_________________
W10 64 bits - Placa Mãe: ASUS P8Z77-V / Processador: Intel I7 3770K 4.2 Ghz - Memória: 32 GBs 4X8 HyperX 1866 MHz
Placa de Video: NVidia RTX 2060 6GBs DDR6 / Hard Disk: Seagate 1Tb + SSD 500 Gbs + SSD 1Tb/ Fonte: Thermaltake TR2 700P 700W


Meus cenários.
Meu canal no Youtube.
Alexandre da Silva
Alexandre da Silva
Marechal-do-Ar
Marechal-do-Ar

Masculino
Inscrito em : 20/02/2011
Mensagens : 6979
Reputação : 621
Idade : 33
Simulador preferido : MSFS 2020
Emprego/lazer : Brazil Land Games
Nacionalidade : Brasil

https://brazillandgames.com/

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por VSP4264 Qua 05 Mar 2014, 14:54

Escrito por AlexandreACW ou VSP4264  happy

Não haverá outra regional como a TRIP, com o espírito dela não, outras virão, mas esta ficou na história.

_________________
Alexandre "VSP4264" Alves - BHZ - MG
VSP4264
VSP4264
Brigadeiro
Brigadeiro

Masculino
Inscrito em : 17/02/2011
Mensagens : 2199
Reputação : 219
Idade : 40
Simulador preferido : FSX
Nacionalidade : Brasil

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por Jonathan_Bauru Qua 05 Mar 2014, 15:36

Ela vai continuar com pinturas da TRIP ou por causa da fusão vai ficar só Azul?
Jonathan_Bauru
Jonathan_Bauru
Coronel
Coronel

Masculino
Inscrito em : 28/02/2011
Mensagens : 1367
Reputação : 203
Idade : 24
Simulador preferido : FSX,P3D,X-Plane
Emprego/lazer : Estudante Engenharia Mecânica - UNESP
Nacionalidade : Brasil

http://fstexturas.blogspot.com.br/

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por VSP4264 Qua 05 Mar 2014, 17:28

Como assim Jonathan? A medida que os aviões entrarem em heavy check vão trocando a pintura como já ocorreu com PTL, PTR, PTU...

_________________
Alexandre "VSP4264" Alves - BHZ - MG
VSP4264
VSP4264
Brigadeiro
Brigadeiro

Masculino
Inscrito em : 17/02/2011
Mensagens : 2199
Reputação : 219
Idade : 40
Simulador preferido : FSX
Nacionalidade : Brasil

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por Jonathan_Bauru Qua 05 Mar 2014, 17:38

Entendi... era só uma duvida se a marca TRIP vai sumir das aeronaves e ficar só Azul com aquele "u" com a cor diferente.  thumbsup 

_________________
Gigabyte A320M-S2H, Ryzen 5 3600 3.6Ghz, Memória Corsair Vengeance 2x8GB DDR4 2400mhz, PCyes GTX 1660 DUAL OC 6GB, Fonte Aerocool Kcas 500W 80 Plus Bronze, Monitor LED Full HD Samsung 21,5'' S22B300.
Jonathan_Bauru
Jonathan_Bauru
Coronel
Coronel

Masculino
Inscrito em : 28/02/2011
Mensagens : 1367
Reputação : 203
Idade : 24
Simulador preferido : FSX,P3D,X-Plane
Emprego/lazer : Estudante Engenharia Mecânica - UNESP
Nacionalidade : Brasil

http://fstexturas.blogspot.com.br/

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por VSP4264 Qua 05 Mar 2014, 20:56

Sim, a TRIP já "não existe mais", os aviões são operados pela Azul, com o U diferente... e todos serão repintados, quando não integralmente, terão uma pintura hibrida, tal como já vimos nos 175, 190 e ATR42...

_________________
Alexandre "VSP4264" Alves - BHZ - MG
VSP4264
VSP4264
Brigadeiro
Brigadeiro

Masculino
Inscrito em : 17/02/2011
Mensagens : 2199
Reputação : 219
Idade : 40
Simulador preferido : FSX
Nacionalidade : Brasil

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por Guilherme Aufer Qui 06 Mar 2014, 03:47

Eu tenho orgulho de ter sido TRIP, mesmo que por pouco tempo devido a fusão.
Hoje tenho orgulho de ser AZUL e vejo o U como uma saudade de uma historia de amor

_________________
PC - I5/16gb/gtx 970 4gb/Saitek
X-Plane 11 - B737-800 Zibo / Carenado Cessna Citation II / JustFlight Piper Arrow III/IV
Guilherme Aufer
Guilherme Aufer
Capitão
Capitão

Masculino
Inscrito em : 25/07/2011
Mensagens : 224
Reputação : -2
Idade : 33
Simulador preferido : X-Plane 11
Emprego/lazer : Azul Linhas Aéreas
Nacionalidade : Brasil

Ir para o topo Ir para baixo

TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história Empty Re: TRIP - A história por quem ajudou a escrever a história

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo

- Tópicos semelhantes

 
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos