Voo Virtual
Olá, seja bem-vindo(a) ao Voo Virtual. Caso ainda não seja membro da nossa comunidade, registre-se, para que possa participar ativamente e ter acesso a todos os conteúdos do site.
Por favor leia as regras do fórum aqui antes de postar, para evitar advertências e suspensão.


[Brasil] Balões representam risco para a aviação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Brasil] Balões representam risco para a aviação

Mensagem por Amilckar em Ter 10 Maio 2016, 10:53

Balões representam risco para a aviação



As festividades juninas estão chegando e junto com elas o aumento da prática ilegal de soltar balões. Durante todo o ano, mas em particular nos meses de junho e julho, a soltura ilegal de balões ameaça dezenas de aeronaves que sobrevoam o espaço aéreo brasileiro. Só esse ano, 107 casos de colisões de balões com aviões já foram registrados pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) nos céus do País.

A ameaça cada vez mais constante colocou o Brasil numa lista similar a países em zonas de guerra. A Federação Internacional de Pilotos Comerciais (Ifalpa, na sigla em inglês) classificou o espaço aéreo brasileiro como “criticamente deficiente”.



O engenheiro aeronáutico formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e sócio presidente da Vinci Aeronáutica, Shailon Ian, diz que, se por um lado alertas como estes auxiliam no aumento da consciência situacional dos pilotos que voam aqui, por outro, pode afetar os usuários, com impactos diretos no valor das passagens diante do aumento dos custos do seguro, por exemplo.

Segundo ele, os pilotos são obrigados a conviver diariamente com esse problema e por isso as autoridades devem reforçar a ação preventiva: “O balão pode cair na própria comunidade que soltou o artefato. O risco também é para quem está em terra. Além disso, aumentam os casos de estresse entre a tripulação”.



Os números de casos de impactos entre aviões e balões aumentou nos últimos anos. Em 2012, foram registrados 143 acidentes, aumentando para 213 em 2013. Já em 2014, foram 335 registros contra 325 em 2015. “A proximidade das Olimpíadas amplia ainda mais os riscos de colisão, já que é esperado um grande número de aeronaves executivas de diversas partes do mundo”, aponta Shailon Ian.



Fonte: Diário de Aparecida

_________________
Carlos Amilckar

Amilckar
Colaborador - Notícias de aviação
Colaborador - Notícias de aviação

Masculino
Inscrito em : 12/10/2009
Mensagens : 10849
Reputação : 494
Idade : 51
Simulador preferido : FSX
Emprego/lazer : Militar aposentado
Nacionalidade : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum