Voo Virtual
Olá, seja bem-vindo(a) ao Voo Virtual. Caso ainda não seja membro da nossa comunidade, registre-se, para que possa participar ativamente e ter acesso a todos os conteúdos do site.
Por favor leia as regras do fórum aqui antes de postar, para evitar advertências e suspensão.


[Brasil] Infraero começa a adequar aeroporto da Pampulha para aviões de grande porte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Brasil] Infraero começa a adequar aeroporto da Pampulha para aviões de grande porte

Mensagem por Amilckar em Qui 29 Out 2015, 13:15

Infraero começa a adequar aeroporto da Pampulha para aviões de grande porte

Estatal apresentou à agência reguladora plano para aumentar número de voos no terminal

 
Recolocação de balanças para bagagem e melhorias na inspeção e nos banheiros estão previstas para o saguão (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A PRESS)

Em mais um capítulo da polêmica novela sobre o uso do aeroporto da Pampulha, a Infraero deu início a execução de intervenções no terminal de passageiros para adequar as instalações às necessidades para receber aeronaves de grande porte. Serão feitas obras pontuais para possibilitar o vaivém de um número maior de passageiros. Paralelamente, a estatal apresentou plano um para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para aumentar o número de voos na Pampulha.

As intervenções vão da recolocação de balanças para bagagens, adequação dos canais de inspeção e melhoria nos sanitários no terminal até serviços de drenagem das áreas da pista e do pátio de aeronaves. “O plano de trabalho citado tem como objetivo adequar o terminal para esse possível aumento de demanda”, diz trecho de nota da Infraero.

As obras reforçam o interesse da Infraero em ampliar as operações na Pampulha. Apesar de o aeroporto poder receber 2,2 milhões de passageiros por ano, em 2014 os embarques e desembarques foram inferiores a 1 milhão. A reforma, no entanto, tem o objetivo claro de aumentar a vazão em pequenos intervalos. O plano da Infraero é analisar, caso a caso, os pedidos que forem feitos pelas companhias aéreas de acordo com as rotas e o tipo de aeronave. Com isso, uma possibilidade é a operação de um Boeing 737-700 em um determinado horário ou de dois ATRs no mesmo intervalo, que, juntos, somam praticamente o mesmo número de passageiros.

Tanto o governo estadual quanto a Prefeitura de Belo Horizonte têm demonstrado apoio ao aumento de fluxo na Pampulha, o que, na prática, segundo eles, facilita o vaivém de empresários de outros estados. De olho nesse mercado, a Azul deu importante passo meses atrás ao transferir parte das operações para outras capitais do aeroporto de Confins para a Pampulha e, no sentido inverso, os voos para o interior. Mas a companhia recuou parcialmente da decisão e, a partir de 5 de novembro, das quatro rotas transferidas para a Pampulha permanecerá apenas com duas (Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e Viracopos, em Campinas).

Em resposta, a Gol entrou com uma série de pedidos de operações, mas, por enquanto, todos foram negados por causa das restrições operacionais em vigência na Pampulha. A negociação da Infraero com a agência reguladora pode derrubar o limite atual.

Perturbação e insegurança
Contrários ao aumento de fluxo operacional na Pampulha, moradores têm se unido para tentar impedir qualquer medida favorável a aeronaves maiores. O aviador e perito em prevenção de acidentes aeronáuticos, Carlos Conrado, critica a posição da Infraero. Segundo ele, o terminal de passageiros é limitado para receber passageiros, tendo apenas dois banheiros no saguão, número insuficiente de prestadores de serviço e área insuficiente nas salas de embarque e desembarque.

”As instalações são inadequadas para qualquer aumento de passageiros”, afirma. Além disso, ele diz ser necessário outros ajustes para receber maior quantidade de aeronaves. “A transferência [de voos para Confins] foi uma solicitação das empresas por causa da estrutura da Pampulha. O que foi feito de lá para cá para melhorar?”, questiona Conrado.

Demanda cai
A demanda doméstica por viagens aéreas recuou 0,8% em setembro na comparação com igual mês do ano passado, segundo a Associação Brasileiras de Empresas Aéreas (Abear). Os números recuaram pelo segundo mês consecutivo. No ano, foram 71,5 milhões de passageiros transportados até o momento, crescimento de 2,94% sobre os mesmos nove meses de 2014. No mercado internacional, a demanda cresceu 14,37% em setembro frente ao mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, a demanda internacional registra alta de 14,70%. Ao todo, 5,5 milhões de passageiros foram transportados, avanço de 16,21% no período.

Fonte: em.com.br

_________________
Carlos Amilckar

Amilckar
Colaborador - Notícias de aviação
Colaborador - Notícias de aviação

Masculino
Inscrito em : 12/10/2009
Mensagens : 10848
Reputação : 494
Idade : 51
Simulador preferido : FSX
Emprego/lazer : Militar aposentado
Nacionalidade : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum