Voo Virtual
Olá, seja bem-vindo(a) ao Voo Virtual. Caso ainda não seja membro da nossa comunidade, registre-se, para que possa participar ativamente e ter acesso a todos os conteúdos do site.
Por favor leia as regras do fórum aqui antes de postar, para evitar advertências e suspensão.


[Internacional]Após 515 dias, Malásia confirma que peça achada pertence ao MH370

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Internacional]Após 515 dias, Malásia confirma que peça achada pertence ao MH370

Mensagem por jailton em Qua 05 Ago 2015, 17:22

Os destroços encontrados em uma ilha francesa do oceano Índico pertencem ao voo MH370, declarou nesta quinta-feira (5) o primeiro-ministro malaio Najib Razak. Esta é a primeira pista para tentar descobrir o que aconteceu com o avião, desaparecido há 515 dias com 239 pessoas a bordo.

"É com o coração pesado que preciso dizer que uma equipe internacional de especialistas confirmou conclusivamente que os destroços da aeronave encontrados na Ilha Reunião pertencem de fato ao MH370", declarou o primeiro-ministro Najib Razak à imprensa. Em nota, a companhia aérea informou que os familiares de passageiros e tripulantes já foram informados. "Espero que isso diminua o fardo da incerteza para as famílias", afirmou o premiê.

A parte da asa do Boeing 777 recuperada foi encontrada na semana passada nas proximidades de Madagascar. O flaperon, de dois metros de comprimento, foi enviado para análise em um laboratório francês, que disse ter fortes indícios da identificação da peça do avião malaio.

O fragmento, agora a principal pista para solucionar o mistério da queda, pôde flutuar no oceano Índico por se tratar de uma peça oca, cheia de ar, ao contrário das caixas-pretas, densas e metálicas, que afundam em caso de acidente marítimo. Os analistas esperam que seja possível estabelecer também se a aeronave explodiu no ar e se desfez em pedaços ou se caiu inteira no mar.

O Boeing da Malaysia Airlines desapareceu 40 minutos após a decolagem no dia 8 de março de 2014 na rota entre Kuala Lumpur e Pequim. Após radares sinalizarem a mudança de rota do voo, as buscas se concentraram no oceano Índico.

A Ilha da Reunião, onde o destroço foi localizado, está a 3.700 km da área em que as buscas se concentraram. Mas especialistas ressaltam que a peça pode ter flutuado milhares de quilômetros nos últimos 17 meses a partir do local da queda. (Com agências internacionais)

http://click.uol.com.br/?rf=internacional_canal-header&u=http://noticias.uol.com.br/internacional

_________________
Na vida quanto mais você vive mais você aprende, na aviação quanto mais você aprende mais você vive.

jailton
Coronel
Coronel

Masculino
Inscrito em : 01/02/2010
Mensagens : 1031
Reputação : 26
Idade : 40
Simulador preferido : FSX
Emprego/lazer : Industria Farmacêutica, cerveja, aviação e automodelismo.
Nacionalidade : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum