Voo Virtual
Olá, seja bem-vindo(a) ao Voo Virtual. Caso ainda não seja membro da nossa comunidade, registre-se, para que possa participar ativamente e ter acesso a todos os conteúdos do site.
Por favor leia as regras do fórum aqui antes de postar, para evitar advertências e suspensão.


[Internacional] Ex-vice da Korean Air é presa devido ao "caso das nozes"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Internacional] Ex-vice da Korean Air é presa devido ao "caso das nozes"

Mensagem por Amilckar em Qua 31 Dez 2014, 10:37

Ex-vice da Korean Air é presa devido ao "caso das nozes"


Wikimedia Commons


Avião da Korean Air Lines: Cho é acusada de violar várias normas de segurança da aviação

Seul - As autoridades da Coreia do Sul prenderam nesta quarta-feira a ex-vice-presidente da Korean Air, Cho-Hyun-ah, por violações à lei da aviação do país após o incidente que ficou conhecido como "o caso das nozes".
A filha do presidente da companhia aérea saiu do escritório da promotoria com a cabeça baixa e os olhos fechados, desculpando-se frente aos repórteres que estavam no local antes de ser enviada ao centro de detenção de Seul.


No último dia 5 deste mês, Cho mandou suspender a decolagem de um voo que ia de Nova York para Incheon, na Coreia do Sul, para expulsar uma aeromoça que havia lhe servido de forma equivocada nozes de macadâmia.
A expulsão da tripulante obrigou que piloto reposicionasse o avião, com 250 passageiros a bordo, no portão de embarque do aeroporto JFK, causando um atraso de 11 minutos.


A ordem de prisão para Cho Hyun-ah, também conhecida como Heather Cho, foi dada por um juiz de Seul, que considerou o caso como grave.


Além disso, segundo a agência "Yonhap", ele avaliou que a cúpula da Korean Air tentou abafar o episódio.
Cho, de 40 anos, é acusada de violar várias normas de segurança da aviação, entre elas mudar planos de voo e cometer agressões dentro de uma aeronave, explica a "Yonhap".


O juiz também emitiu ordem de prisão para um executivo da Korean Air, identificado apenas por seu sobrenome, Yeo, acusado de mandar empregados da companhia destruírem um relatório inicial do incidente.
Após o "caso das nozes" ter sido revelado, Cho renunciou ao cargo de vice-presidente da Korean Air e pediu desculpas públicas pelo ocorrido.


O caso está gerando uma grande polêmica na Coreia do Sul, onde se abriram debates sobre o elevado poder de famílias proprietárias de grandes empresas, como a Korean Air, a Samsung ou a Hyundai, que detêm grande influência política e econômica no país.


Fonte: Exame

Amilckar
Colaborador - Notícias de aviação
Colaborador - Notícias de aviação

Masculino
Inscrito em : 12/10/2009
Mensagens : 10849
Reputação : 494
Idade : 51
Simulador preferido : FSX
Emprego/lazer : Militar aposentado
Nacionalidade : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum