Voo Virtual
Olá, seja bem-vindo(a) ao Voo Virtual. Caso ainda não seja membro da nossa comunidade, registre-se, para que possa participar ativamente e ter acesso a todos os conteúdos do site.
Por favor leia as regras do fórum aqui antes de postar, para evitar advertências e suspensão.


[Internacional] Acordo nos EUA deve criar maior companhia aérea do mundo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Internacional] Acordo nos EUA deve criar maior companhia aérea do mundo

Mensagem por Amilckar em Sex 15 Nov 2013, 11:42

Acordo nos EUA deve criar maior companhia aérea do mundo


Para Departamento de Justiça, empresas deverão desfazer-se de vários terminais em alguns dos aeroportos mais movimentados dos EUA para companhias de baixo custo


Win McNamee/Getty Images




Jato da American Airlines decola atrás de aviões da US Airways no Aeroporto Nacional Ronald Reagan: no aeroporto, companhia formada controlaria 69% de vagas para pousos e decolagens

Washington - O Departamento de Justiça (DoJ) dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira, 12, um acordo que permitirá a fusão entre a AMR Corp., controladora da American Airlines, e a US Airways.

O acordo deverá levar à criação da maior companhia aérea do mundo.
Segundo o DoJ, as duas empresas deverão desfazer-se de vários terminais em alguns dos aeroportos mais movimentados dos EUA, entre eles Logan International (Boston), O'Hare International (Chicago), Dallas Love Field, Los Angeles International, Miami International, New York La Guardia e Washington National Ronald Reagan, para companhias de baixo custo.


Conforme o secretário da Justiça, Eric Holder, "esse acordo tem o potencial de mudar o cenário da indústria de aviação". "Ao garantir uma presença maior para empresas de baixo custo em aeroportos norte-americanos importantes, esse acordo assegura que os passageiros das companhias aéreas verão mais concorrência nas rotas sem escalas e de conexão em todo o país."


Os procuradores-gerais de seis Estados americanos - Arizona, Flórida, Pensilvânia, Michigan, Tennessee e Virgínia - também aprovaram o acordo, apresentado ao Tribunal Federal do Distrito de Columbia, em Washington. Eles e o DoJ iniciaram um processo judicial contra a fusão em agosto, argumentando que ela reduziria a concorrência em mercados locais de todo o país e resultaria em aumentos de tarifas para os consumidores.
No aeroporto nacional Ronald Reagan, na capital dos EUA, a companhia a ser formada com a fusão controlaria 69% das vagas para pousos e decolagens, o que impediria, na prática, a entrada ou a expansão de outras empresas.


Fonte: Dow Jones Newswires.

_________________
Carlos Amilckar

Amilckar
Colaborador - Notícias de aviação
Colaborador - Notícias de aviação

Masculino
Inscrito em : 12/10/2009
Mensagens : 10849
Reputação : 494
Idade : 51
Simulador preferido : FSX
Emprego/lazer : Militar aposentado
Nacionalidade : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum