Voo Virtual
Olá, seja bem-vindo(a) ao Voo Virtual. Caso ainda não seja membro da nossa comunidade, registre-se, para que possa participar ativamente e ter acesso a todos os conteúdos do site.
Por favor leia as regras do fórum aqui antes de postar, para evitar advertências e suspensão.


[Internacional] Comissário de Bordo é demitido por estar em lista proibida de viajar nos EUA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Internacional] Comissário de Bordo é demitido por estar em lista proibida de viajar nos EUA

Mensagem por Amilckar em Sab 24 Ago 2013, 15:24

Comissário de Bordo é demitido por estar em lista proibida de viajar nos EUA

Patrick Cau teria feito trote de bombas em voos da United Airlines.
Companhia disse que perdeu cerca de US$ 268 mil em voos cancelados.



Rapaz teria feito trote de bombas em voos da empresa United Airlines


Um comissário de bordo que passou no programa de trainee da American Airlines foi demitido após a companhia aérea descobrir que ele está na lista de pessoas "proibidas de viajar" do governo americano por fazer várias ameaças de bomba contra a United Airlines.
Segundo a polícia, foi descoberto que Patrick Cau usa também o nome de Patrick Kaiser, a identidade na lista de "proibidos de viajar" dos EUA.

Cau teria feito o trote de oito ameaças de bomba em voos da United Airlines entre outubro de 2012 e janeiro de 2013, segundo um acordo de confissão de 18 páginas apresentada em um tribunal federal na Califórnia. De acordo com o site " CNBC", Cau deverá se confessar culpado das acusações na próxima semana.
Os documentos do tribunal mostram que Cau ligou para o 911 usando telefones públicos em Los Angeles, Nova York, Las Vegas e Seattle para falar que uma bomba estava em um voo da United Airlines. Pelo menos seis das ameaças eram para voos entre Los Angeles e Londres.

A companhia disse que perdeu cerca de US$ 268 mil em voos cancelados e atrasados ​​devido às ameaças de Cau. O americano foi retirado do programa de treinamento em Fort Worth, Texas, no mês de maio. A empresa enviou um e-mail para os funcionários na terça-feira (20) para explicar a situação.
Cau poderia ficar detido na prisão por cinco anos, mas pode aceitar um acordo judicial para pagar US$ 250 mil em restituição para a empresa.


Fonte: G1 - Foto: Susan Walsh/AP
Via: Aviationnews

_________________
Carlos Amilckar

Amilckar
Colaborador - Notícias de aviação
Colaborador - Notícias de aviação

Masculino
Inscrito em : 12/10/2009
Mensagens : 10849
Reputação : 494
Idade : 51
Simulador preferido : FSX
Emprego/lazer : Militar aposentado
Nacionalidade : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum